Ebitda proforma da Cosan cresce 46% e totaliza R$ 4 bilhões em 2013

- Crescimento de 6,2% no volume vendido da Raízen Combustíveis e aumento de 22% do Ebitda totalizando R$ 1,93 bilhão- Moagem da Raízen Energia cresce 9% e alcança 61,4 milhões de toneladas- Crescimento de 10% do número de clientes da Comgás- Aumento de 44% do Ebitda da Rumo, totalizando R$ 358 milhões- Radar atinge R$ 4,1 bilhões de ativos sob gestão e 232 mil hectares de terras no portfólioSão Paulo, 26 de fevereiro de 2014 – A COSAN LIMITED (NYSE: CZZ; BM&FBovespa: CZLT33) e a COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO (BM&FBovespa: CSAN3) anunciam os seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2013 (4T 2013) composto por outubro, novembro e dezembro de 2013 e do exercício social de 2013 (9M 2013), composto por 9 meses iniciados em março e encerrados em dezembro de 2013.    “Em resumo, apesar das adversidades e desafios impostos pelo mercado, todas as operações apresentaram crescimento expressivo em 2013”, destaca Marcos Lutz, diretor-presidente da Cosan.  “Acreditamos que a agenda de desenvolvimento do Brasil demanda projetos relevantes nos setores de energia e logística, focos da companhia”, completa o executivo. Confira, a seguir, os resultados de cada negócio da empresa:Raízen CombustíveisNo 4T 2013, a receita líquida da Raízen Combustíveis totalizou R$ 13,1 bilhões, 14,8% superior quando comparado ao 4T 2012, principalmente devido ao aumento de 7,2% no volume total de combustíveis vendidos no período, com destaque para o etanol que cresceu 21,7%. A empresa encerrou o 4T 2013 com Ebitda de  R$ 604,3 milhões, alta de 22,7% em relação ao 4T 2012, e margem Ebitda de 4,6%  - aumento de 0,3 pontos percentuais na comparação entre os dois períodos.Em termos de investimento, o destaque do 4T 2013 é o desembolso de R$ 250,0 milhões referente à aquisição 10% de participação na Serviços e Tecnologia de Pagamentos (STP), responsável pelos sistemas de cobrança eletrônica Sem Parar e Via Fácil.Já em 2013, a receita líquida da Raízen Combustíveis cresceu 14,0% e alcançou R$ 48,5 bilhões, enquanto o preço médio dos produtos vendidos cresceu 7,3%. E o Ebitda acumulado em 2013 foi de R$ 1,9 bilhão, alta de 21,5% na comparação com 2012. A rede de postos revendedores Shell encerrou o ano de 2013 com aproximadamente 4.860 postos e 850 lojas de conveniência.Raízen EnergiaÉ importante destacar que o período fiscal da Raízen Energia segue o ano safra (1º de abril a 31 de março do ano seguinte). Desta forma, as informações operacionais e financeiras para os períodos de 2013 e 2012 não representam uma safra completa, pois combinam o primeiro trimestre relativo a uma safra e os outros três trimestres relativos à safra seguinte e, portanto, não refletem a estratégia comercial ao longo de uma única safra. Por esta razão, os resultados apresentados pela Cosan refletem esta particularidade.A receita líquida da Raízen Energia no 4T 2013 totalizou R$ 2,1 bilhões, uma redução de 18,4% em relação ao 4T 2012, quando o valor reportado foi de R$ 2,6 bilhões, por conta dos menores volumes vendidos de açúcar, bem como da queda dos preços praticados neste produto tanto no mercado doméstico quanto no mercado externo.No 4T 2013, a receita líquida pela venda de energia totalizou R$ 126,1 milhões, redução de 60,8% em relação ao 4T 2012. Durante o trimestre, o volume total de energia vendida foi de 642,8 mil MWh com preço médio de R$ 196/MWh, que sofreu uma redução de 7,1% frente ao preço médio praticado no 4T 2012, que foi de R$ 211/MWh. A redução das operações de revenda de energia contribuiu para a queda do volume total de energia vendida e foi a principal responsável pela redução da receita líquida no trimestre.O Ebitda da Raízen Energia no 4T 2013 totalizou R$ 388,3 milhões, 53,2% inferior ao valor reportado no 4T 2012 que foi de R$ 830,5 milhões. Esta queda explica-se basicamente pelas diferentes estratégias das safras 2012/13 e 2013/14. Na primeira, tivemos a postergação do inicio da safra para a primeira quinzena de maio de 2012 em decorrência da necessidade de maior concentração do ATR no canavial. Já na safra 2013/14, tivemos o início com antecedência de aproximadamente um mês, refletindo em menores volumes de venda no 4T 2013.Desta forma, o deslocamento relativo das safras, a estratégia de construção de estoques de açúcar e etanol para comercialização no 1T14, além do impacto negativo de R$ 118,3 milhões proveniente da variação negativa do valor justo do ativo biológico (efeito não caixa), foram os principais responsáveis pela queda do Ebitda da Raízen Energia na comparação entre os trimestres.Contudo, ajustando-se os efeitos do ativo biológico no Ebitda reportado nos últimos 12 meses observa-se um comportamento estável, tendo o mesmo saído de R$ 2,3 bilhões em 2012 para R$ 2,4 bilhões em 2013.No caso da Raízen Energia, o destaque de 2013 foi anúncio de uma planta em Piracicaba (SP) para a produção do etanol de segunda de geração (2G) com capacidade de 40 milhões de litros por ano em obras já em 2014. Comgás Em todo o ano 2013, a Comgás esteve focada no crescimento dos segmentos residencial e comercial e no desenvolvimento dos segmentos de cogeração e GNV. Ao mesmo tempo, a empresa também implantou um plano para a melhoria do atendimento ao cliente e aumentou os esforços em diversos segmentos a fim de ampliar as oportunidades de expansão do negócio.Esta estratégia permitiu que a Comgás encerrasse 2013 com recordes operacionais: investimento de R$852 milhões, crescimento de 38% em relação a 2012; adição de 117 mil novos clientes, com isso, a empresa superou o número de 1.300.000 clientes; e rede ampliada em 1,6 mil quilômetros, 27% acima do que o verificado em 2012.“Em Operações, também tivemos um bom desempenho em segurança, saúde e meio ambiente e concluímos a maior obra da história da companhia, orçada em R$ 135 milhões: o Reforço da Rede de Alta Pressão (RETAP), que garantirá o aumento da demanda por gás natural da Região Metropolitana de São Paulo”, ressalta Luis Henrique Guimarães, diretor-presidente da Comgás.No 4T 2013, a receita líquida de vendas e de serviço da Comgás totalizou R$ 1,6 bilhão, 9,1% superior ao 4T 2012. E no acumulado de 2013, a receita líquida da companhia foi de R$ 6,3 bilhões, aumento de 20,0% em relação a 2012 (R$ 5,3 bilhões). Os aumentos nas tarifas de vendas, conforme deliberações ARSESP nº 421 e nº 455, foram os principais responsáveis pelas variações das Receitas de Vendas de Gás.A Comgás apresentou Ebitda de R$ 340,3 milhões no 4T 2013, 31,4% superior ao 4T 2012. E, em 2013, o Ebitda totalizou R$ 1,3 bilhão, crescimento de 38,3% ante 2012, com margem Ebitda de 21,1%. Quando normalizado pela conta corrente regulatória, o Ebitda do trimestre atingiu R$ 328,8 milhões e, no acumulado de 2013, R$ 1,3 bilhão, 8,5% superior ao registrado em 2012.“Estamos preparados para continuar a investir na universalização do gás e na criação de alternativas de infraestrutura para abastecimento”, conclui Guimarães.RumoA receita líquida da Rumo no 4T 2013 foi de R$ 206,5 milhões, 6,8% inferior ao valor reportado no 4T 2012, em função dos menores volumes de transporte e elevação no período. Em 2013, a receita líquida totalizou R$ 917,7 milhões, 48,4% superior a 2012.Já a receita líquida de transporte totalizou, em 2013, R$ 726,0 milhões, alta de 53,0% em relação a 2012, principalmente em função do: aumento do volume de açúcar transportado e do reconhecimento por parte da Rumo de reembolso de custos adicionais pela contratação do transporte rodoviário comparado com o custo orçado do frete ferroviário no contrato com a América Latina Logística (ALL).“Devido ao grande trabalho de equipe, em 2013, a Rumo alcançou recorde de carregamento, embarque e transporte de açúcar”, afirma Daniel Rockenbach, diretor-presidente da Rumo. O volume elevado em 2013 foi 20% superior a 2012, alcançando 9,2 milhões de toneladas do produto. E a receita de elevação cresceu 33,6% no período, alavancada pelo aumento do volume e pelos novos contratos firmados.Em 2013, a Rumo registrou Ebitda de R$ 358,0 milhões, 44,2% superior ao valor reportado em 2012 (R$ 248,2 milhões) e a margem Ebitda foi de 39,0%. Cosan LubrificantesA receita líquida pela venda de lubrificantes, revenda de óleo básico e outros produtos e serviços da Cosan Lubrificantes no 4T 2013 totalizou R$ 391,8 milhões, 3,7% superior ao 4T 2012 em que o valor reportado foi de R$ 377,9 milhões. Em 2013, a receita líquida cresceu 16,4% na comparação com 2012 e foi de R$ 1,5 bilhão, em virtude do aumento de 16,8% do volume vendido, principalmente de óleos básicos.Em 2013, o Ebitda da Cosan Lubrificantes foi de R$ 140,1 milhões e a margem Ebitda foi de 9,1%. O crescimento Ebitda de 15,7% pode ser atribuído ao maior volume de vendas no período.RadarA Radar encerrou 2013 com um portfólio de terras próprias avaliado em R$ 2,6 bilhões, com área total de 107,3 mil hectares (265,0 mil acres), distribuído entre seis estados brasileiros (São Paulo, Maranhão, Mato Grosso, Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul). Quando considerados os ativos de terceiros administrados pela Radar, a área total sob gestão é de 232,0 mil hectares (573,1 mil acres) equivalente a R$ 4,1 bilhões.A receita líquida da Radar no 4T 2013 foi de R$ 18,7 milhões, 19,9% superior ao 4T 2012 (R$ 15,6 milhões). Em 2013, a receita líquida da Radar totalizou R$ 70,1 milhões, queda de 23,5% em relação a 2012, impactada principalmente pelo menor volume de venda de propriedades, além da redução dos preços de arrendamento em virtude da oscilação de variáveis que compõe os preços das commodities agrícolas e impactam os indexadores de contratos.A Radar apresentou Ebitda de R$ 227,5 milhões em 2013, crescimento de 55,3% em relação a 2012, impactado pela valorização de 7,2% com base em avaliação independente do portfólio de terras.Outros NegóciosRepresentado pela estrutura corporativa da Cosan, além de efeitos pelas contingências oriundas dos negócios contribuídos à Raízen anteriores a sua formação e bem como outros investimentos, o segmento Outros Negócios apresentou Ebitda de R$ 732,1 milhões exclusivamente em função do resultado de equivalência patrimonial. Ajustando-se o Ebitda por este efeito o resultado desse segmento foi negativo em R$ 118,1 milhões.Resultado Consolidado CosanNo 4T 2013, o lucro líquido da Cosan foi de R$ 229,8 milhões, 32,3% inferior ao reportado no 4T 2012 (R$ 339,3 milhões). Sendo que os principais fatores da variação do lucro líquido foram:- Aumento nas despesas financeiras líquidas em R$ 165,1 milhões, devido, principalmente, a aquisição e consolidação de Comgás, assim como efeito de variação cambial entre os períodos sobre as dívidas em dólar. Em 2013, este efeito totalizou R$ 570,6 milhões;- Redução no resultado de equivalência patrimonial da Raízen no montante de R$ 107,1 milhões devido à estratégia de formação de estoque, ativos biológicos e variação cambial sobre as dívidas; - Redução no montante de R$ 137,4 milhões por conta da alienação do controle do negócio Varejo de Açúcar em outubro/2012. No acumulado de 2013, este impacto foi de R$ 142,2 milhões;- Compensado pelo melhor desempenho dos negócios no período, conforme comentado nas seções individuais, e início da consolidação da Comgás a partir de novembro/2012;- Incremento de imposto de renda no montante de R$ 194 milhões (efeito não caixa).EndividamentoAo final do 4T 2013, as disponibilidades de caixa somaram R$ 2,3 bilhões ante R$ 2,1 bilhões no 3T 2013. O endividamento proforma líquido no trimestre foi de R$ 10,3 bilhões, comparado aos R$ 9,9 bilhões no 3T 2013, equivalente a uma alavancagem de 2,6 vezes considerando o Ebitda proforma de R$ 4,0 bilhões dos últimos 12 meses.Sobre a Cosan:Com foco em energia e infraestrutura, a Cosan atua em setores estratégicos para o desenvolvimento do país por meio das empresas: Rumo, empresa de logística; Radar, de gestão de terras agrícolas; Comgás, de distribuição de gás canalizado; Raízen Combustíveis, de distribuição de combustíveis, Raízen Energia, de açúcar, etanol e cogeração de energia elétrica; e Cosan Lubrificantes, que produz e distribui lubrificantes, entre outros produtos automotivos.Comprometida com resultados de alta performance, que construam valor para os seus clientes, funcionários, acionistas e sociedade, a Cosan gerou receita de R$ 36 bilhões no ano fiscal encerrado em 31 dezembro de 2013.Para mais informações, visite nosso site www.cosan.com e siga nossa empresa no Facebook em http://www.facebook.com/CosanBrasil e no LinkedIn www.linkedin.com/company/cosan  In Press Porter NovelliGiovanna Lopesgiovanna.lopes@inpresspni.com.br11 3897-594011 9-9118-5073Barbara Crivelarobarbara.crivelaro@inpresspni.com.br11 3897-5930Isabela Curyisabela.cury@inpresspni.com.br11 3323-1515