Cosan anuncia cisão de ativos e criação da Cosan Logística

São Paulo, 16 de setembro de 2014 - a Cosan - um dos maiores grupos empresariais do Brasil, que atua em negócios estratégicos para o país, como energia e infraestrutura - obteve em 12 de setembro a aprovação da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para o registro de capital aberto da Cosan Logística. A nova empresa será formada após cisão dos ativos de logística da Cosan, em 01 de outubro.

Em Fato Relevante enviado ao mercado hoje, 16 de setembro, a empresa convocou acionistas para a Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que acontecerá no dia 01 de outubro, e deliberará sobre a cisão parcial da Cosan e constituição da Cosan Logística. No texto, a empresa explica que a cisão parcial tem o objetivo de segregar os ativos da companhia de acordo com o perfil dos investidores. “A Cosan Logística terá estrutura de capital adequada e proporcionará ao mercado maior visibilidade da performance isolada da empresa. Isso permite aos acionistas e investidores uma melhor avaliação do segmento de negócios de logística e viabiliza a alocação de recursos, de acordo com a estratégia de investimento”, afirma Marcelo Martins, Vice-Presidente de Finanças e de Relações com Investidor da Cosan.

Abaixo a estrutura atual da companhia:

 

Quando aprovada a cisão parcial, a estrutura da Cosan ficará da seguinte forma:

Cosan Logística

A Apsis Consultoria e Avaliações considerou que a nova empresa terá o valor patrimonial de R$ 1.059.590.891,30, tomando como base o valor de patrimônio contábil da Cosan em 31 de agosto de 2014. Essa parcela equivale a 100% das ações de emissão da Cosan Logística. Por conta da cisão, esses papéis serão cancelados e, logo em seguida, haverá a emissão de novas ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal que serão distribuídas aos acionistas da Cosan. Todos manterão as mesmas quantidades, proporções e espécie de ações de emissão da Cosan Logística detidas na Cosan.

No total, serão emitidas e atribuídas aos acionistas da Cosan 405.341.814 novas ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal de emissão da Cosan Logística, sendo uma ação ordinária, nominativa, escritural e sem valor nominal da Cosan Logística para cada uma da Cosan. Estas ações manterão aos acionistas as mesmas vantagens políticas e patrimoniais que aquelas conferidas pelas ações de emissão da Cosan que atualmente detêm, sem qualquer distinção entre os investidores.

Por conta da cisão, o capital social da Cosan será reduzido, passando dos atuais R$ 4.691.822.291,13 para R$ 3.632.231.399,83, permanecendo dividido em 407.214.353 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal. O capital social da Cosan Logística soma R$ 939.753.176,00 - totalmente subscrito e integralizado, representado por 939.753.176 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal.

O início da comercialização das ações depende da liberação da CVM e da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). As empresas se apresentarão da seguinte forma: COSAN S.A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO (BM&FBOVESPA: CSAN3), (“Cosan”); e COSAN LOGÍSTICA S.A. (BM&FBOVESPA: RLOG3), (“Cosan Logística”).

Com a aprovação da cisão, a Cosan Logística dará andamento ao plano de investir em ativos de logística replicando o modelo de sucesso da Rumo. A Cosan, por sua vez, permanecerá responsável pelos investimentos na Raízen (Joint Venture com a Shell), Comgás, Cosan Lubrificantes e Radar.

Sobre a Cosan:

Com foco em energia e infraestrutura, a Cosan atua em setores estratégicos para o desenvolvimento do País por meio das empresas: Rumo, de logística integrada; Radar, de gestão de terras agrícolas; Comgás, de distribuição de gás canalizado; Raízen Combustíveis, de distribuição de combustíveis, Raízen Energia, de açúcar, etanol e cogeração de energia elétrica; e Cosan Lubrificantes, que produz e distribui lubrificantes, entre outros produtos automotivos. Comprometida com resultados de alta performance, que construam valor para os seus clientes, funcionários, acionistas e sociedade, a Cosan gerou receita líquida proforma consolidada de R$ 9,6 bilhões no primeiro trimestre deste ano ante os R$ 8,5 bilhões registrados em igual período do ano anterior.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA

In Press Porter Novelli

Neide Martingo – (11) 3897.5930 – Neide.martingo@inpresspni.com.br

Raoni Costa – (11) 3897.5930 – raoni.costa@inpresspni.com.br

Patricia Bartuira -  (11) 9 8999.0030 – patricia.bartuira@inpresspni.com.br