EESG Blog

Conheça as metas da Cosan para o E do ESG

A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2010-2019 como “o fim da década mais quente já registrado” e 2019 como o segundo ano mais quente da história humana. Apesar do título, o ano de 2019 também mostrou que é possível desvincularmos o crescimento econômico do crescimento das emissões.

De acordo com a ONU, os países desenvolvidos foram capazes de baixar suas emissões, independentemente do crescimento econômico. No entanto, para o resto do mundo, as emissões estão crescendo rapidamente, e segundo o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o mundo está atualmente “fora dos trilhos” quando se trata de cumprir a meta de limitar o aumento das temperaturas médias globais em até 2°C – um compromisso assumido pela Comunidade Internacional em 2015.

Iniciando a Década de Ação, a ONU pediu um ambicioso esforço global em 2020, mobilizando empresas e sociedade para assumirem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) como seus próprios compromissos, uma vez que continuar o padrão de aumento da temperatura e das emissões não é uma opção.

Compartilhamos essa visão na Cosan. Em 2018, correlacionamos nossa matriz de materialidade com o ODS. E, no ano passado, revisamos a matriz de materialidade ouvindo um maior número de stakeholders. Nosso objetivo não era apenas ouvir e aprender com as partes interessadas, mas garantir o alinhamento total com nossa agenda estratégica. E avançamos, quantificamos e estabelecemos metas para reforçar nossos compromissos como desenvolvimento sustentável, apresentados pela primeira vez em julho de 2020.

Pretendemos discutir nossos compromissos da EESG nos próximos artigos. E começamos hoje com o E de Environmental (Ambiental), para a Cosan e todas as empresas do nosso portfólio:

No nível de holding, a Cosan promove e estimula a eficiência energética, com uma meta líquida zero para a holding a partir de 2021, além de manter os reportes atualizados de emissões de gases de efeito estufa (GEE) em todos os negócios. Todas as empresas do portfólio estão comprometidas em reportar sobre a gestão das mudanças climáticas no âmbito do CPD (Carbon Disclosure Project) buscando a evolução de suas pontuações individuais.

A Raízen definiu e divulgou metas relacionadas aos temas materiais de suas operações, em acordo com o compromisso de melhor gerir os impactos decorrentes das mudanças climáticas. A empresa desenvolveu diretrizes para monitorar e publicar a pegada de carbono de seus produtos, como resultado da melhoria da gestão dos insumos em seu processo produtivo, mantendo seu foco na produtividade e comprometendo-se a reduzir 10% da pegada de carbono do etanol produzido até 2030. A Raízen também está comprometida em aumentar os insumos energéticos (indicador GJ/ha) em 15% e reduzir a ingestão de água em 10% até 2030.

A Compass entende a importância de promover a transição para uma economia de baixo carbono, comprometendo-se a incluir gás de fontes renováveis em seu portfólio de oferta aos clientes, como uma alternativa para reduzir suas emissões. E quando se trata da pegada de carbono da Compass, eles estão comprometidos a alcançar net-zero nos escopos 1 e 2 até 2025.

Além do programa Troca Inteligente, que visa reduzir as embalagens plásticas para pequenas garrafas de lubrificantes, oferecendo o mesmo produto de altodesempenho em massa para seus clientes, a Moove tem o compromisso de atingir 15% do uso de plástico renovável até 2025.

Como resultado de maior eficiência operacional, desde 2016 a Rumo reduziu 33% das emissões de GEE por toneladas por quilômetro útil (TKU) e comprometeu-se a reduzir mais 15% até 2025. Cientes da importância de acompanhar a origem dos produtos transportados, eles também estão investindo em tecnologia para garantir que a carga seja 100% rastreada até o final do mesmo ano.





Apesar dos desafios e incertezas do futuro, continuamos confiantes na capacidade de agir de forma sustentável, ajudando nossos clientes a descarbonizar suas atividades e impulsionando o protagonismo do Brasil na agenda ambiental por meio da transição energética.

Clique aqui para ler o Relatório de Sustentabilidade 2020 e saiba mais sobre a agenda sustentável da Cosan.